Ato público reúne mais de mil pessoas na Câmara dos Deputados

Qui 02, 2015 Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)

Cerca de mil pessoas, entre praças de diversas regiões do Brasil, parlamentares e apoiadores em geral, participaram do ato público que homenageou profissionais da segurança pública mortos em decorrência da profissão - organizado pela Associação Nacional de Praças (Anaspra). Diversos membros de entidades de representação nacional dos trabalhadores da área também participaram do evento, realizado na Câmara dos Deputados. 

 
O ato começou ao meio dia da quarta-feira (25/02) e se estendeu até 17h, no Hall da Taquigrafia. Um grupo de trabalhadores da segurança do Distrito Federal realizou uma marcha na Esplanada dos Ministério. Mais tarde, os participantes do ato e da caminhada fizeram uma manifestação do lado de fora do Congresso Nacional e pregaram centenas de cruzes no chão, representando os profissionais mortos. Representantes das corporações, das associações e deputados se revesaram em discursos em homenagem aos profissionais.
 
O presidente da Anaspra, cabo Elisandro Lotin de Souza, disse que o ato se transformou em um “grito de liberdade”. Ele ressaltou a vinda dos 140 praças de Santa Catarina e de 80 praças de Minas Gerais, que viajaram horas de ônibus para participarem do ato, que teve ainda o objetivo de reivindicar direitos constitucionais e regaste da autoridade dos profissionais da segurança.
 
Para o deputado Subtenente Gonzaga (PDT-MG), o ato em Brasília não foi uma manifestação isolada. Em diversos estados, policiais e bombeiros militares se manifestaram ligando as sirenes de viaturas e mandando mensagens vias redes sociais. Segundo informações que chegaram até a organização do evento, em Santa Catarina, Minas Gerais, Distrito Federal e Rio Grande do Norte a adesão ao ato foi oficial.
 
O ato contou ainda com a manifestação de diversos deputados, de várias regiões do país e de variados partidos. Todos parlamentares defenderam medidas para diminuir a violência contra os policiais, através da integração entre os poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, federal e estaduais.
 
Presidência 
 
Durante a realização do ato, dirigentes da Anaspra e deputados da Frente Parlamentar da Segurança Pública do Congresso Nacional se reuniram com o presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB), para apresentar a pauta imediata dos profissionais da segurança. O deputado Subtenente Gonzaga pediu a aprovação urgente do projeto de lei (PL 8258/14) que aumenta a pena para os homicídios contra agentes públicos e enquadra esse crime na lista dos crimes hediondos.
 
O projeto de lei (PL-305/2015) que concede anistia aos policiais e bombeiros militares dos estados do Amazonas, do Pará, do Mato Grosso do Sul e do Acre, punidos por participar de movimentos reivindicatórios, também foi destacado como prioridade pela representação da Anaspra. Cunha se comprometeu a estudar os pedidos e colocar o tema da segurança pública como destaque.
 
Texto e fotos: Alexandre Silva Brandão (jornalista Aprasc/Anaspra)
Com informações: Sarah Pinheiro Cândido (jornalista Câmara dos Deputados)
 
 
 
 
 
 

 

 

Reunião na Presidência

 

Ler 1152 vezes Última modificação em Segunda, 11 Maio 2015 13:33
ANASPRA - ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PRAÇAS

Anaspra é a consolidação do projeto acalentado pelas lideranças organizadas nas inúmeras entidades de classe do país.