MPF abre ação contra fabricante de armas por disparos acidentais

Seg 11, 2017 Escrito por 
Avalie este item
(0 votos)
 
Conforme reportagem apresentada pelo Fantástico, o Ministério Público Federal (MPF) abriu uma ação contra a Taurus, a marca mais usada pela polícia em todo o Brasil. Segundo os promotores, disparos acidentais e defeitos de fabricação colocam em xeque a vida de quem carrega essas armas e provocam acidentes fatais - em especial policiais militares e civis.
 
A reportagem apresentou casos de policiais militares que foram mortos ou feridos por causa de defeitos em armamentos de fabricação da Taurus, por meio de disparos acidentais sem a ação dos agentes.
 
A Anaspra tem acompanhado essa situação desde as primeiras denúncias e até ajudou a promover uma audiência pública na Câmara dos Deputados para debater o assunto e apresentar denúncias desses acidentes. A reunião foi realizada em agosto do ano passado pela a Comissão de Segurança Pública colher relatos de policiais sobre os defeitos apresentados nas armas fornecidas aos órgãos de segurança pública da União e dos Estados. Veja os depoimentos abaixo.
 
No começo deste ano, entidades, instituições e órgãos que ocupam representação no Conselho Nacional de Segurança Pública - Conasp - já encaminharam pedidos à Presidência da República e ao Ministério da Justiça para a realização de uma reunião extraordinária do colegiado a fim de debater o tema. Até agora não houve resposta.
 
Segundo a reportagem, a MPF quer que empresa pague R$ 40 milhões aos cofres públicos e faça uma revisão (recall) de dez modelos que estão em uso no país. "Coloca nossos policiais em uma situação de risco", disse a procuradora da República Lívia Tinôco à TV. Nos EUA, após acordo com a justiça local, a indústria deverá pagar algo em torno de R$ 69 milhões entre revisões, trocas e recompras de armamentos.
 
 
 
Depoimentos
 
 

 

 

 

 

 

 

Ler 118 vezes Última modificação em Segunda, 13 Novembro 2017 13:42
ANASPRA - ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PRAÇAS

Anaspra é a consolidação do projeto acalentado pelas lideranças organizadas nas inúmeras entidades de classe do país.